BAC Florida Bank


Banco que pagou Duda foi acusado de violar lei nos EUA

Do Jornal do Terra.

O BAC Florida Bank, que depositou US$ 289 mil na conta de Duda Mendonça (foto) em um paraíso fiscal, já foi acusado pelo governo dos EUA por "práticas bancárias inseguras e inconsistentes e violação da lei". Entre 2 de julho e 4 de agosto de 2003, o banco com sede em Miami emitiu cinco ordens de depósito para a conta da empresa Dusseldorf nas Bahamas, em benefício do publicitário que fez a campanha do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Menos de um ano depois dos depósitos, em 16 de março de 2004, o órgão do governo norte-americano responsável por manter a confiabilidade do mercado bancário dos EUA, o FDIC (Federal Deposit Insurance Corporation), acusou o BAC Florida de práticas temerárias. O banco não admitiu formalmente a culpa nas acusações, mas concordou com uma ordem de cease-and-desist, que no jargão bancário norte-americano implica reconhecer que suas práticas estavam erradas e suspendê-las.

Por conta dessa ordem, o banco teve que mudar dezenas de práticas. Muitas das adequações impostas pelo governo implicavam monitorar com mais cuidado a movimentação bancária de seus clientes e identificar com mais precisão os titulares das contas _para se adequar às normas dos Relatórios de Atividades Suspeitas. Isso é um reflexo do aperto da legislação norte-americana para coibir lavagem de dinheiro que pode financiar o narcotráfico e o terrorismo.

(noite)

<< Home