Ainda... República do Lixo


O Estado de SP.

Ex-diretor da empresa é indiciado por fraude

O ex-diretor comercial da Leão Ambiental, Marcelo Franzine, foi indiciado ontem por formação de quadrilha, sonegação e lavagem de dinheiro, no inquérito sobre fraudes em licitações do lixo.

Segundo o delegado Benedito Antonio Valencise, no depoimento de cerca de seis horas Franzine não confirmou o pagamento de propina de R$ 50 mil mensal ao ex-prefeito Antonio Palocci, atual ministro da Fazenda, como denunciou o advogado Rogério Tadeu Buratti. Também negou saber de documentos apreendidos nas empresas do Grupo Leão Leão, presidido por Luiz Cláudio Ferreira Leão, que será intimado durante a semana e indiciado pelos mesmos crimes.

Valencise contou que deve intimar Buratti de novo e outras pessoas, com base no depoimento de Franzine – mas não revelou nomes, para não prejudicar as investigações. “Pelas interceptações telefônicas se demonstra que Franzine é um dos articuladores de todo o esquema”, disse. “Os mapas (de propina) apreendidos foram preenchidos no departamento onde trabalhava, por ele ou seu funcionário, Fernando Fischer.Ele negou o pagamento de propina, mas em momento algum foi taxativo, apenas alegou desconhecimento.”

<< Home